12 de mar de 2010

abrir, experimentar, sentir

Sou uma fascinada pela vida, pela dos outros, pela minha e pelo o mundo em geral. Como individuo e como astróloga sou grata ao universo pela aprendizagem e pela conciência cada vez mais alargada que este serviço me porpociona.
Somos todos energia, todas as nossas acções passivas ou activas, mais ou menos conscientes estão em constante trabalho, a intenção como o esboço da vida que queremos.

No meu serviço traduzindo e intrepretando para os outros as indicações planetárias, um relógio de precisão dos nossos tempos evolutivos; sinto-me honrada pela confiança que me é depositada e é aqui que tenho as provas mais palpáveis da carga energética que somos todos, atraindo a vibração que emano.

Acontece muitas vezes ser procurada por pessoas que vivem transitos idênticos aos meus, como o de Plutão em que há que ter consciência de que a hora é de limpeza para que possa acontecer a regeneração. Ora ter consciência não nos impede que sintamos a dualidade, a dor e felizmente não existem comprimidos para que passemos estas fases de vida sem dor, só vivenciando podemos completar o processo alquimico. Com Plutão a trabalhar activamente (conjunção, oposição, quadraturas e quindicile) um ângulo ou planeta não há como evitar a sua força energética depurativa e de despojamento.

Imaginem-se a mudar de casa e resolveram que não vão levar nada dos vossos pertences para a nova habitação e começam a encaixotar tudo para doar a uma instituição de caridade, nesta limpesa da casa vão descobrir objectos e fotos esquecidas, nesses momentos o bom ritmo da dita limpesa é interrompido. Sentam-se no chão, recordam e tudo volta com a mesma carga a dor e a mesma fixação. Então resolvem que aquilo ainda tem que permanecer, faz parte de vós e guardam numa caixa especial,... para mais à frente perceberem que ainda era lixo emocional que estavam a guardar, a resistência humana.
Depois da limpesa completa e já na nova casa aquelas recordações que tinhamos guardado ficaram sem espaço, mudámos a nossa prespectiva, a não ser que optemos por não nos ouvir ou respeitar a nossa própria essência. Afinal somos sempre nós que fazemos e não os planetas.

Plutão nos céus tem estado a medir forças com Saturno, a Reforma e Ordem. Aqueles que têm planetas e/ou ângulos nos graus Cardinais têm vindo a sentir esta guerra nas suas vidas, como uma ameaça à estabilidade, em se tratando de Saturno a resistência é grande, o trabalho àrduo e antes da reforma pode-se sucumbir ao apelo da prepotência e da manipulação, como o estadista que (des)usa o poder que lhe foi conferido para sua própria proteção. Mas a justiça cósmica ao contrário da humana não faz favores e Plutão - Saturno indicam uma reforma profunda dos medos e padrões de limitação enraizados, até que pela perca estes deixem de fazer sentido.

Em Agosto Úrano - Saturno encontram-se no grau Cardinal sugerindo uma nova ordem, no seu melhor a modernização e o rejuveniscento, relembrando que Obama ganhou a presidência no 1º contacto destas duas energias. No seu pior a resistência à mudança e a não aceitação do novo como um processo evolutivo.

Nestes processos, usualmente existe um denominador comum, o ser humano tem que se abrir, experimentar e sentir na carne. Só assim podemos escolher e seguir o nosso caminho mesmo quando algo tenha que ficar para trás, a mudança precisa de espaço para acontecer.

6 comentários:

Joana disse...

Ana Cristina,

identifiquei-me imenso com este texto. É isto mesmo que me está a acontecer e a minha resistência e o meu apego não têm facilitado as coisas.

beijinhos

Ana Cristina disse...

Joana, a consciência é meio caminho :) depois é a confiança que tudo tem a sua razão. Confie.
Abraço e obrigada.

Maria Paula Ribeiro disse...

Olá Ana,

"o ser humano tem que se abrir, experimentar e sentir na carne"

Na carne e na alma...
Bem-hajas.
Ainda me faltam uns anos até estar a "casa arrumada", por isso...
Beijo

Ana Cristina disse...

:) MP, vamos arrumando sempre alguma coisa. Beijo e obrigada.

Christiane disse...

Ana

Adorei o post. É o momento que estou vivendo, porém agora que consegui um trabalho, tudo está melhorando.

Estou reconstruindo. Foi tudo para o chão!

gd beijo.

Ana Cristina disse...

PARABÉNS Chris, votos de um fantástico recomeço, deixando para trás comportamentos antigos que não lhe trouxeram alegria e paz.

Abraço